NOTÍCIAS
Programa Oeste em Desenvolvimento debate transformação de dejetos em energia

O Programa Oeste em Desenvolvimento (POD) promove nesta quinta-feira (30), no Hotel Olinda, em Toledo, a 1ª Jornada Oeste de Meio Ambiente – Dejetos de Suínos e Aves, Alternativas e Inovações para Cadeia Produtiva.

O evento reunirá cerca de 120 pessoas, entre professores, técnicos, profissionais de órgãos ambientais, produtores rurais, representantes das cooperativas e associações de suinocultores.

O objetivo é mostrar aos agricultores como utilizar os dejetos de animais para produzir energia na pequena, média ou grande propriedade. A viabilidade econômica também será debatida.

"Muito se fala sobre a importância de utilizar os dejetos na produção de biogás ou como biofertilizantes, mas, neste evento, queremos mostrar como fazer", disse Rafael Campos, da Câmara Técnica de Meio Ambiente do POD.

A destinação de dejetos, principalmente de suínos, é um dos principais entraves para o crescimento das cadeias produtivas da proteína animal no Oeste. Em 2010, a região produziu 75,4 milhões de m³ de dejetos. Hoje é muito mais.

Para o presidente do POD, Danilo Vendruscolo, como as atividades da proteína animal são passíveis de licenciamento, exigem uma série de controles quanto aos impactos ambientais gerados. “Não alcançar essas licenças seria um desperdício para a região, pois em 2015 o Oeste contribuiu para que o Paraná fosse o maior produtor de carnes do País, [com] cerca de 20% da produção nacional. E temos uma previsão de crescimento de até 10% para os próximos anos.”

Programação

A 1ª Jornada Oeste de Meio Ambiente vai começar às 9h. Os temas dos debates serão: Gestão ambiental na cadeia produtiva de proteína animal com foco na contaminação de água e solo; Tecnologias de tratamento de dejetos para o pequeno produtor; Viabilidade econômica para produção de biogás em pequenas propriedades; Formas de utilização de dejetos na Agricultura; Novo modelo de gestão ambiental da Cooperativa Frimesa para a unidade de Assis Chateaubriand; Licenciamento ambiental e normatização de novas tecnologias para tratamento de dejetos; e Atuação do Ministério Público Estadual frente às questões ambientais.

Mais informações pelo e-mail ctma@oesteemdesenvolvimento.com.br.