NOTÍCIAS
Oeste em Desenvolvimento define plano de ações para 2017

O Programa Oeste em Desenvolvimento (POD) focará suas atividades dentro de três eixos de atuação em 2017: competividade, governança e gestão. O plano de ação com 91 atividades a serem desenvolvidas ao longo do ano foi apresentado nesta terça-feira (21), durante a reunião de Coordenação do POD, com a presença dos coordenadores das Câmaras Técnicas, na sede do Sebrae em Cascavel.
O presidente do Programa, Danilo Vendruscolo, reforçou que todas as ações tem como função fortalecer os eixos estruturantes do Oeste com foco no desenvolvimento econômico.
Mais de 70% das demandas foram sugeridas pelas Câmaras Técnicas, que segundo Vendruscolo, são os “pulmões” do programa. “É nas Câmaras Técnicas onde são debatidos os problemas e montados os projetos. Cabe a nós da Coordenação auxiliar e apoiar a execução”.
Dentro da área de competitividade por exemplo, uma das prioridades será a melhoria da infraestrutura e logística. Já na governança a meta é ampliar o engajamento da comunidade nas ações do programa e sobre gestão, fortalecer a operacionalização das atividades. “Com esse plano temos condições de elencar as prioridades e determinar os prazos. Trabalharemos com foco em resultados”, afirmou o vice-presidente do POD, Elias Zydek.
Necessidade de energia
Uma das demandas mais recorrentes apresentas pelas Câmaras Técnicas é a melhoria da qualidade da energia elétrica que chega na área rural. Para resolver o problema, uma alternativa é incentivar os agricultores a produzirem sua própria energia utilizando dejetos dos animais. “Assim, resolveríamos dois entraves, o energético e o ambiental”, explicou Herlon de Almeida, Superintendente de Energias Renováveis da Itaipu.
Existe toda esta preocupação porque as Cadeias Produtivas da região estão em franco crescimento. Uma delas é a do peixe. Apesar de ser nova tem crescido mais de 20% ao ano. Em 2018 a região produzirá 350 mil quilos de pescado por dia. “É uma atividade muito rentável e exige pouco esforço físico”, disse o coordenador da Câmara Técnica do Peixe, Edmilson Zabott. 
Infraestrutura e Meio Ambiente
Dois eventos promovidos pelo POD vão debater possíveis soluções para melhorar a infraestrutura e a logística e, a destinação de dejetos na região.
No dia 30, no Hotel Olinda, em Toledo, ocorre a 1ª Jornada Oeste de Meio Ambiente – Dejetos de Suínos e Aves, Alternativas e Inovações para Cadeia Produtiva.
O evento reunirá cerca de 120 pessoas, entres professores, técnicos, profissionais de órgãos ambientais, produtores rurais, representantes das cooperativas e associações de suinocultores
Já no dia 19 de maio acontecerá na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), em Toledo, o 1º Simpósio de Transporte e Logística para o Desenvolvimento Regional (Simtralog). O objetivo é debater as potencialidades e os gargalos do transporte de carga e de passageiros no Oeste do Paraná e o impacto dessas atividades na economia da região.