CURIOSIDADES
Sapato luso de pele de pata de galinha custa até R$ 10,6 mil

Milão, Itália - No pavilhão cinco da maior feira de calçado da Europa, em Milão, a empresa portuguesa Mariano reservou um local de destaque para a grande novidade da coleção: sapatos feitos de pele de pata de galinha.

Ao lado de sapatos da pele de vitela, píton e raia, a empresa de São João da Madeira trouxe esta novidade para os clientes que procuram um produto arrojado e inovador sem olhar o custo. De acordo com Augusto Oliveira, sócio gerente da Mariano, "a pele de pata de galinha responde aos requisitos de conforto e de resistência", fazendo o preço do sapato subir devido à dimensão reduzida da matéria-prima e ao peso do trabalho manual na fabricação do sapato.

"São peles muito pequenas e é tudo feito à mão", revelou o empresário, que se especializou em sapatos masculinos de alto luxo, cujo preço de venda ao consumidor oscila entre os 300 (R$ 800 no câmbio atual) e os 4000 euros (R$ 10.654). Os sapatos de peles exóticas têm como principais destinos os mercados externos, com a França, a Alemanha e a Holanda no topo das vendas da empresa de calçado portuguesa.

Apesar de ser uma marca de "pequenas quantidades", Augusto Oliveira acredita que os sapatos Mariano têm características para ter sucesso no mercado chinês, ponderando, em breve, numa feira de calçado na China. Curiosamente, uma má experiência levou o empresário a desistir de vender na Itália, que é uma referência na arte de bem calçar.

Reconhecida por calçar várias figuras públicas portuguesas, Augusto Oliveira explicou que a Mariano, por operar num segmento elevado, não sofreu muito os efeitos da crise econômica, prevendo manter este ano o volume de negócios de um milhão de euros.

A Mariano é uma das 80 empresas portuguesas que participam na Micam, a maior e mais prestigiada feira de calçado, que ocorre até sábado em Milão. De acordo com a organização da Micam, a feira das tendências para a Primavera/Verão 2010 acolhe 1600 expositores de todo o mundo, sendo Portugal a segunda maior delegação estrangeira, após Espanha.


Fonte: Portal Uol